WRC – Latvala e Ford vencem na Nova Zelândia

Numa etapa marcada por grandes reviravoltas, Latvala foi rápido e consistente durante os três dias de grandes disputas e venceu a etapa, que estava nas mãos de Ogier, da Citroën.

No primeiro dia o vencedor foi o campeão de 2003, Petter Solberg, que conseguiu abrir uma diferença de apenas 1,4 s para Latvala. Em terceiro estava Ogier, que havia liderado boa parte do dia, mas acabou caindo de rendimento no final. Solberg venceu as duas primeiras etapas, mas acabou perdendo rendimento e a liderança ao longo do dia. Solberg só voltou a liderança na 8ª especial e de lá não saiu mais.

Solberg foi o mais rápido no primeiro dia.

Ogier foi muito bem no primeiro dia.

O primeiro dia também foi marcado por um raro erro de Loeb, que destruiu a porta do seu Citroën na entrada de uma ponte. Com o acidente, Loeb teve que parar para consertar a porta e perdeu mais de um minuto na classificação. Terminou o dia em sétimo.

Loeb arrebentou a porta no primeiro dia.

Já no sábado, quem deu show mais uma vez foi Loeb, que recuperou todo o tempo perdido na sexta e estava novamente no páreo pela vitória. O francês venceu seis das oito especiais e fechou o sábado em segundo lugar, apenas 5,3 s atrás do ofuscado Ogier, que havia assumido a liderança do rali. Loeb simplesmente fez a melhor apresentação da sua carreira.

Jari-Matti Latvala, com seu Ford, continuou mostrando grande regularidade e fechou o dia em terceiro, 33s2 atrás de Ogier. Daniel Sordo e Petter Solberg, ambos com Citroën, terminaram em quarto e quinto, respectivamente.

Loeb simplesmente fez a sua melhor exibição no segundo dia de competição.

Mas foi Ogier que assumiu a liderança da prova.

Latvala manteve a regularidade e ficou em terceiro.

Mas grandes surpresas estavam guardadas para o domingo.  Logo no início do dia, Loeb já havia assumido a liderança do rali, numa grande disputa com Ogier. Porém, ainda pela manhã, o multicampeão francês acabou atingindo uma árvore em uma das especiais, caindo para o quarto lugar na classificação.

Loeb acabou batendo no último dia.

A liderança passou a ser de Ogier, que vinha fazendo um ótimo rali. Um pouco mais de cinco segundos atrás estava Latvala e em terceiro, e ainda no páreo, estava Solberg. E assim se manteve até a última etapa do rali.

No início da especial, Solberg acaba saindo da pista e sofre um grande acidente. Com o carro totalmente destruido, teve que abandonar a disputa. Loeb ainda não havia jogado a toalha, mas também acabou rodando durante a etapa final. O jogo então estava entre Ogier e Latvala.

Solberg se acidentou na última especial do dia e perdeu a chance de melhorar a sua colocação.

Faltando três curvas para fechar a especial, Ogier comete seu primeiro e único erro e acaba rodando. Com o acidente, Ogier perdeu mais de 20 segundos e entregou a vitória de bandeja para Latvala, que não cometeu nenhum erro ao longo da traçoeira especial.

“Ataquei ao máximo, pois sabia que só assim podia chegar lá. Quase saí da estrada por várias vezes, mas pelas parciais sabia que não estava conseguindo recuperar tempo suficiente para vencer, mas acabamos tendo muita sorte com a rodada do Ogier.”, referiu Latvala.

Ogier acabou rodando na última especial e perdeu o rali para Latvala

Latvala contou com a sorte para vencer o rali.

Só para registro: Seria a primeira vitória de Ogier no WRC, que vinda fazendo um ótimo rali, enquanto que Latvala nunca havia mostrado tamanha regularidade. Latvala comemorou muito a vitória, que colocou a Ford como a maior vencedora da história do WRC, passando a Lancia.

Loeb ainda é o líder do campeonato, com 108 pontos. Latvala assumiu a segunda colocação, com 72. Depois vêm Hirvonen, com 64, Ogier, com 63, e Petter Solberg, com 53.

Abraços

Esse post foi publicado em C4, Citröen, Esporte, Esportes, Focus, Ford, Ford Focus, Latvala, Loeb, Notícias, Nova Zelândia, Ogier, Rally, Rally da Nova Zelândia, Solberg, Uncategorized, WRC e marcado , . Guardar link permanente.