GP de Mônaco – passeio da Red Bull

Webber venceu o GP de Mônaco e é o novo lider do campeonato.

Como sempre, a corrida de Mônaco começou no treino classificatório de sábado. E como falei, Mark Webber conseguiu a pole sem brilhar durante o treino. Como é muito difícil conseguir uma ultrapassagem em Mônaco, Webber não teve dificuldades em vencer o GP. Manteve-se na pole e não foi incomodado por ninguém. Mas isso não tira o brilho da vitória. Como disse no post sobre a corrida de Barcelona, Webber passou a pilotar o fino, sem cometer erros e tolices. Neste momento, é o lider do campeonato e um dos favoritos ao título.

E por falar em liderança, Vettel aproveitou o fato de largar no lado melhor da pista e conseguiu superar Kubica ainda na primeira curva. Além de garantir a dobradinha para a Red Bull, o alemãozinho garantiu um bom número de pontos. Tem o mesmo número de pontos de Webber, mas com um menor número de vitórias. Já Kubica, Massa e Hamilton, fizeram o que poderiam ter feito: mantiveram suas posições.

Na largada houve várias mudanças de posição. Destaque para a ultrapassem de Vettel em cima de Kubica.

Depois da largada, as posições e mantiveram inalteradas.

Outro destaque foi Barrichello, que depois da primeira curva, apareceu em sexto.

Um dos destaques do dia foi Alonso. Depois da merda que o espanhol fez duranteo treino de sábado, ele acabou tendo que largar que largar do box. Mesmo assim, com uma boa estratégia da Ferrari, conseguiu garantir o sexto lugar. É lógico que o Alonso se beneficiou da batida de Hulkenberg no início da prova, mas mesmo assim foi uma boa prova do espanhol, que teve trabalho para ultrapassar as nânicas e conseguiu se manter na pista com um pneu bem mais deteriorado que os outros.

Largando dos boxes, Alonso foi um dos destaques da corrida.

E por falar em Hulkenberg, o destaque negativo foi a Williams, que terminou com os dois carros fora da corrida. Com Hulkenberg eu não sei o que houve, acho que ele tocou em algum lugar e acabou quebrando o carro. Mas com Barrichello a cena foi clara: o carro quebrou a suspensão. Antes disso, os caras foram muito mal no pit stop do brasileiro, que acabou perdendo várias posições antes de bater.

Quem também deu mole foi a McLaren. O time inglês simplesmente esqueceu o tampão do radiador no carro de Button e , com isso, o motor acabou quebrando. Não sei como Button iria se sair durante a prova, mas essa cagada custou a liderança do campeonato.

E por falar em batidas, o safety car trabalhou bastante durante a corrida. Primeiro foi o Hulkenberg, depois com Barrichello e entrou também para que eles tampassem um bueiro. Mas a batida mais espetacular do dia foi a Trulli com Chandhok, que provocou a última entrada do safety car, que provocou uma pequena polémica no final da corrida.

A McLaren cometeu um erro besta e Button caiu pelas tabelas.

A bela SLS desfilou durante o GP.

Trulli levou ao pé da letra quando Chandhok disse que se quisesse ultrapassá-lo, teria que passar por cima.

Schumacher agil certo? Claro que sim. Tinha que dar o bote mesmo, já que Alonso estava com os pneus totalmente ferrados. Só que, pelas regras, o alemão acabou sendo punido. Não endendo de regras, mas pelo que eu li por aí, a punição foi correta. Tanto que a Mercedes já retirou o recursso contra a mesma.

Mesmo sem ultrapassagens, a corrida foi legalzinha, pois esteve bastante movimentada e é uma pista que cobra muito dos pilotos.

Webber recebendo a bandeirada. A corrida terminou ou não com o safety car? O que vocês acham?

E ficou assim:

1°. Mark Webber (Red Bull-Renault), 78 voltas
2°. Sebastian Vettel (Red Bull-Renault), a 0s448
3°. Robert Kubica (Renault), a 1s600
4°. Felipe Massa (Ferrari), a 2s600
5°. Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes), a 4s300
6°. Fernando Alonso (Ferrari), a 6s300
7°. Nico Rosberg (Mercedes), a 6s600
8°. Adrian Sutil (Force India-Mercedes), a 6s900
9°. Vitantonio Liuzzi (Force India-Mercedes), a 7s300
10°. Sebastian Buemi (Toro Rosso-Ferrari), a 8s100
11°. Jaime Alguersuari (Toro Rosso-Ferrari), a 9s100
12º. Michael Schumacher (Mercedes), punido
13°. Vitaly Petrov (Renault), a 4 voltas

Não completaram:

Karun Chandhok (Hispania-Cosworth), a 6 voltas
Jarno Trulli (Lotus-Cosworth), a 6 voltas
Heikki Kovalainen (Lotus-Cosworth)
Bruno Senna (Hispania-Cosworth)
Rubens Barrichello (Williams-Cosworth)
Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari)
Lucas Di Grassi (Virgin-Cosworth)
Timo Glock (Virgin-Cosworth)
Pedro de la Rosa (Sauber-Ferrari)
Jenson Button (McLaren-Mercedes)
Nico Hulkenberg (Williams-Cosworth)

1. Mark Webber, 78 pontos
2. Sebastian Vettel, 78
3. Fernando Aonso, 75
4. Jenson Button, 70
5. Felipe Massa, 61
12. Rubens Barrichello, 7

Abraços

Anúncios
Esse post foi publicado em Barrichello, Chandhok, Esporte, Esportes, Ferrari, formula um, Hispania, Lotus, Mônaco, McLaren, Mercedes, Mercedes SLS AMG GT3, Notícias, Notcias, Red Bull, Renault, Schumacher, Trulli, Vettel, Webber, Williams e marcado , . Guardar link permanente.