GP da Grã-Bretanha de F1: O passeio do Touro

Webber comemorando (com um pulo bizarro, diga-se de passagem) a sua vitória no GP da Grã-Bretanha.

(Esta difícil postar no wordpress. Será que vou mudar de casa novamente?)Não deve ser a primeira vez que eu coloco como título o “passeio do Touro”, mas minha capacidade criativa fica inibida quando me lembro da performace da Red Bull durante todo o final de semana. E as coisas aconteceram da forma que eu havia imaginado. Embora a McLaren domine o campeonato, os carros energéticos é que iam mandar durante o final de semana.

A discução da asa dianteira que era de Webber e foi colocada no carro de Vettel teve reflexos na pista. Webber largou de forma excepcional e colocou seu ao lado de Vettel. Os dois acabaram promovendo uma dispura ríspida em que o jovem alemão acabou levando a pior. Vettel jogou o carro pra cima de Webber, que no estilo não quero nem saber, deixou bater e Vettel caiu para o último lugar. Depois disso, Vettel ainda teve que fazer um pit não programado por causa de um furo no pneu. Fora a confusão no início da prova, Vettel só conseguiu se recuperar na prova depois que o safety car entrou na pista para que fosse recolhido pedaços da asa traseira da Sauber de De la Rosa.

Espetacular a largada de Webber.

Saldo da disputa com um enfurecido australiano: 1 pneu furado.

Além da briga com Vettel, Webber também segurou a peteca contra Hamilton no início da prova.

Claro, não podia deixar de fora o comentário de Webber.  Foi uma bela porrada de pelica dada pelo “segundo piloto”.

Outra dupla de pilotos que promoveu um início de prova movimentado foi a da Ferrari. Foi uma disputa menos dura, mas que deixou sequelas. Alonso e Massa acabaram se tocando e o piloto brasileiro também foi obrigado a parar nos boxes. Como se não bastasse o inferno astral que vive a Ferrari, Alonso acabou tomando um punição muito dura depois de ultrapassar Kubica pela grama. Acho que ele, com toda a sua experiência, sabia que deveria ter devolvido a posição para o polonês. Quando a direção de prova resolveu agir, o piloto da Renault já não estava mais na pista e aí veio a punição que acabou com sua corrida. Conclusão: a Ferrari e Felipe Massa estão mal e Alonso esta praticamente fora da disputa pelo título. Só um milagre salva.

Alonso pelo menos ainda briga pelas posições. Sua briga com Kubica foi boa.

Massa em mais um dos seus passeios pela grama: depois de até liderar o campeonato deste ano por causa da sua regularidade, o brasileiro sumiu e não vem tendo as mesmas atuações do ano passado, quando mostrou muito mais garra.

Com os pilotos da Red Bull se engafiando entre eles, a McLaren agradece. Hamilton fez o que podia  e chegou em segundo. Já Button fez uma ótima prova de recuperação e terminou em quarto. Diante do domínio apresentado pela Red Bull, foi um resultado pra lá de positivo. Hamilton ainda lidera e Button continua em segundo.

Lider do campeonato, Hamilton fez o deveria fazer e chegou em segundo.

Mais uma fez Jenson Button fez uma ótima prova, mostrando que realmente é um piloto acima da média. Somou pontos importantes para a disputa duríssima que terá pela frente.

Quem ficou entre os dois carros ingleses foi Nico Rosberg, que mostrou estar em ótima fase novamente, mesmo com o fraco carro da Mercedes.

Sua prova foi discreta, mas as marcas em seu carro mostram que ele teve trabalho para chegar em terceiro. Nico vem fazendo um ótimo trabalho na Mercedes, que já começa a trabalhar no carro para o ano que vem.

Destaques para o japa voador, Kobayashi, que terminou em sexto com a nebulosa Sauber. Outro que também brilha neste mundial é Barrichello, que mais uma vez deixou a Williams entre o top five (não, não é o do CQC).

O brasileiro já soma 26 pontos com a furreca da Williams, que mostrou evolução nestas duas últimas provas.

Kobayashi começa a dar o ar da graça.

Foi uma corrida boa. Tirando o início bastante movimentado, as diputas entre Alonso e Kubica e entre Vettel, um ótimo Sutil e Schumacão deram brilho ao espetáculo.

Sutil (atrás) fez uma bela corrida enquanto que Schumacher (frente) não mostrou muita resistência e deixou todo mundo passar. Foi o pelotão que deu mais brigas durante a corrida.

Agora resta saber como a Red Bull vai resolver a disputa entre seus pilotos.

Resultado

1° Mark Webber (Red Bull-Renault), 52 voltas
2° Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes)
3° Nico Rosberg (Mercedes)
4° Jenson Button (McLaren-Mercedes)
5° Rubens Barrichello (Williams-Cosworth)
6° Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari)
7° Sebastian Vettel (Red Bull-Renault)
8° Adrian Sutil (Force India-Mercedes)
9° Michael Schumacher (Mercedes)
10° Nico Hulkenberg (Williams-Cosworth)
11° Vitantonio Liuzzi (Force India-Mercedes)
12° Sebastien Buemi (Toro Rosso-Ferrari)
13° Vitaly Petrov (Renault)
14° Fernando Alonso (Ferrari)
15° Felipe Massa (Ferrari)
16° Jarno Trulli (Lotus-Cosworth)
17° Heikki Kovalainen (Lotus-Cosworth)
18° Timo Glock (Virgin-Cosworth)
19° Karun Chandhok (Hispania-Cosworth)
20° Sakon Yamamoto (Hispania-Cosworth)

Abandonaram:

Jaime Alguersuari (Toro Rosso-Ferrari)
Pedro de la Rosa (Sauber-Ferrari)
Robert Kubica (Renault)
Lucas di Grassi (Virgin-Cosworth)

Anúncios
Esse post foi publicado em Alonso, Barrichello, Button, Esporte, Esportes, Felipe Massa, Ferrari, formula um, Grã-Bretanha, Hamilton, Inglaterra, Kobayashi, Kubica, Massa, McLaren, Notícias, Notcias, Red Bull, Renault, Sauber, Silverstone, Vettel, Webber, Williams e marcado , . Guardar link permanente.