GP da Hungria: deu Webber

Mark Webber levou fácil.

A Red Bull esculachou todos os concorrentes durante o treino classificatório no sábado. Deixou claro que a vitória ficaria nas mãos da equipe austríaca. Restava a Ferrari e Alonso lutar pela segunda posição, pois Webber largaria na parte suja da pista. E foi o que aconteceu.

Vettel largou sem maiores problemas e foi abrindo distância para Alonso, que havia ultrapassado Webber na largada. Com a distância aberta, a vitória de Vettel seria muito fácil, só que o misto de azar com inexperiência tiraram a vitória do alemão, que se atrapalhou e não sabia que o SC entraria naquele momento. Enquanto isso, Webber mudou sua estratégia, foi abrindo distância para Alonso e quando fez sua parada, voltou na frente do espanhol. De quebra, Webber viu ainda o carro de Hamilton quebrar e Button terminar a corrida somente em oitavo.

Como o carro da Red Bull era muito superior, a Ferrari fez o que podia e colocou Alonso em segundo. Depois da punição, Vettel ainda chegou em terceiro. A McLaren sumiu.

Vettel não conseguiu superar Alonso.

Numa corrida morna, quem deu algum brilho na corrida foi o pessoal da “meiúca”. Petrov fez uma corrida sólida e chegou em quinto. Hulkenberg também brilhou, assim como De La Rosa, muito veloz a corrida toda, e Kobayashi.

Petrov teve um bom final de semana, mostrando muita consistência.

De La Rosa foi muito rápido durante a corrida.

Óbvio que a melhor parte da corrida foi a disputa entre Barrichello e Schumacher. Numa pista que não há pontos de ultrapassagem, o piloto brasileiro se valeu dos pneus novos e partiu para cima do alemão, que contava com os pneus já desgastados. Foi uma manobra bonita e corajosa, já que o alemão pensou que Barrichello era uma laranja e o brasileiro não tirou o pé. Passou na marra e Schumacher não deveria ter agido daquela forma, jogando o brasileiro na parte suja da pista e quase na mureta dos boxes. Da forma como foi, a manobra do brasileiro já entrou para a história.

Manobra suja de Schumacher e coragem do Barrichello.

A F1 faz uma pausa com Webber liderando o campeonato, com 161 pontos. Hamilton ainda é segundo, com 157 e Vettel é o terceiro, com 151. A próxima etapa acontecerá em Spa, no dia 29/08.

Ficou assim:

1°. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1h41min05s571
2°. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 17s8
3°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), a 19s2
4°. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 27s4
5°. Vitaly Petrov (RUS/Renault), a 73s1
6°. Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth), a 76s7
7°. Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari), a 1 volta
8°. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), a 1 volta
9°. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), a 1 volta
10°. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), a 1 volta
11°. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1 volta
12°. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), a 1 volta
13°. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes), a 1 volta
14°. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth), a 3 voltas
15°. Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth), a 3 voltas
16°. Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth), a 3 voltas
17°. Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth), a 3 voltas
18°. Lucas Di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth), a 4 voltas
19°. Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth), a 4 voltas
20º. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), abandonou
21°. Robert Kubica (POL/Renault), abandonou
22°. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), abandonou
23°. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), abandonou
24°. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), abandonou

Abraços

Anúncios
Esse post foi publicado em Alonso, Barrichello, De La Rosa, Esporte, Esportes, Ferrari, formula um, Mercedes, Notícias, Petrov, Red Bull, Renault, Sauber, Schumacher, Vettel, Webber, Williams e marcado , . Guardar link permanente.