Pirelli: vamos entender os treinos

Felipe Massa foi o mais rápido do dia de teste com os pneus Pirelli. O primeiro contato do brasileiro ferrarista com a borracha italiana não poderia ser melhor. Ele conseguiu ser mais rápido com os compostos italianos do que com os pneus japoneses durante o Q3 do último treino classificatório em Abu Dhabi.

Traduzindo: o piloto realmente tinha graves problemas com os pneus da Bridgestone e, embora seja muito cedo para fazer essa análise, acredito que o brasileiro tenha grandes chances de fazer uma temporada muito melhor do essa que terminou. Não por ele ser o mais rápido do dia, mas porque ele se adaptou bem ao novo pneu.

Cada um dos pilotos e cada uma das equipes seguiram um certo cronograma. Portanto, os tempos não servem como parâmetro para dizer que tal piloto se deu melhor do que o outro com os novos pneus.

Só para termos uma ideia, Nico Rosberg afirmou que os pneus italianos são piores que os japoneses. Ele disse que os pneus italianos são mais lentos e seu comportamento é semelhante ao japonês quando esta no final da sua vida útil. Simplificando, com os novos pneus, ele teve dificuldades em achar um acerto perto do ideal.

Em contrapartida, Barrichello e Vettel acharam positiva a experiência com a Pirelli.

Rosberg não gostou dos novos pneus

Carro de Barrichello com equipamento de testes: Assim como Vettel, classificou o dia como positivo.

Enfim, é esperar pra ver.

Abraços

Anúncios
Esse post foi publicado em Barrichello, Esporte, Esportes, Felipe Massa, Ferrari, formula um, Massa, Mercedes, Notícias, Rapidinha, Rapidinhas, Rosberg, Teste, testes, Williams e marcado , . Guardar link permanente.