Quando alguma coisa sai errado: quase sem cabeça **atualizado

John Love quase que literalmente perde sua cabeça. Não dá para saber qual pista é, porque naquela época tinham várias pistas que apresentavam os mesmos guard-rails fajutos, com uma abertura entre as duas chapas.

O nome do arquivo da foto indica a África (Kyalami), mas no site aonde faço essas pesquisas, a asa traseira esta pintada de uma cor diferente e o número que aparece em seu carro é o 24. O modelo do carro utilizado na prova válida pelo mundial, seu eu não estiver enganado, pertencia a equipe (era equipe?) Hubert Hahne Team Gunston e nada mais era do que um March 701. Não o modelo das fotos.

Bom, aí eu deixo com vocês.

Se fosse aqui no Brasil, com o nome Love e o número 24 no carro…

**Graças ao nosso amigo Caranguejo, dei uma modificada no texto, que estava dando a impressão que o carro das fotos era um March 701. Alem disso, o nome da equipe estava errado também. Vou dar uma pesquisada sobre a equipe e tentar descobrir que carro era esse.

Abraços

era uma equipe da Rodésia (atual Zimbábue), país que ficou conhecido por um dos governos mais autoritários e racistas do século XX. O Team Gunston estreou no GP da Rodésia de 1967 (sem relação com o campeonato mundial) em torno dos dois melhores pilotos do país: John Love e Sam Tingle.
Anúncios
Esse post foi publicado em Africa do Sul, Curiosidades, Esporte, Esportes, formula um, Love, Pessoal, Quando alguma coisa sai errado, Retrô, Seção Retrô e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Quando alguma coisa sai errado: quase sem cabeça **atualizado

  1. Caranguejo disse:

    Caro FT, seria mesmo um March 701? Tem qualquer coisa que não bate…

    Curtir

    • Não o que ele destruiu na foto. Mas o que ele andou no campeonato mundial de 71 era sim.

      O carro da foto eu não sei qual é, talvez uma Lotus ou Brabham. Mas aquilo que você falou fez todo sentido. A equipe Team Gunston, que ilustra a lateral do carro, era uma equipe da Rodésia (atual Zimbábue) e participava daquele campeonato local que você citou. Além disso, a equipe sempre estava presente no GP da África do Sul, válido pelo mundial.

      Era uma boa equipe, bem profissional.

      Para encurtar o assunto, talvez eu faça um post sobre eles. Mas você esta certo sim, o carro da foto não era um 701.

      Curtir

  2. Caranguejo disse:

    Meu caro FT, estás certo quando dizes que é Kyalami. Esse autódromo não tinha só atividade na época do GP de F1, e por muito tempo disputou-se o South African F1 Championship, ou seja o campeonato sul-africano de Fórmula 1. (Extraoficialmente, desde 1948/ Oficialmente desde 1953). Eram carros de F1 “legítimos” que as equipes negociavam com os times locais. Lotus, Coopers, Brabhams, Mclarens,Marchs e Tyrrells, haviam em bom número e utilizava-se além de Kyalami outras pistas locais como East London. A foto pode ser o registro dramático de um acidente sofrido por Love em 1972, durante etapa do campeonato local (daí aquela numeração) .Em 72 ele andava de March 701. Apesar do nomezinho de ator pornô, esse rodesiano foi hexacampeão do campeonato sulafricano (1964-69). Sua maior proeza foi quase ter vencido o GP da África do Sul de Fórmula 1/1967, com seu fraco Cooper Climax T79. Um vazamento de combustível à seis voltas do final selou sua sorte.

    Curtir

  3. Paulo Abreu disse:

    A mesma sorte que John Love teve, não foi a mesma que acompanhou o pobre Helmut Koinigg em 74 no GP dos EUA em Watkins Glen que também veio a perder a cabeça num acidente semelhante.
    Ótimo post!
    Abraços!

    Curtir

Os comentários estão encerrados.