Kamui Kobayashi e a dura realidade

“Um patrocinador poderia me ajudar a estar aqui no ano que vem, mas no momento, não tenho nenhum. É é um sentimento muito estranho. Neste momento, é claro que o dinheiro é muito importante, mas quero ser um piloto de ponta sem patrocínio com um bom time. Era o que sonhava quando era mais jovem”

“No momento, não tenho patrocinadores para ficar aqui. É uma sensação muito estranha. Conseguir um patrocinador é bastante importante para o futuro. Estou um pouco surpreso, mas vou tentar ficar na Fórmula 1 pelos próximos anos.(…) No momento, estou muito ocupado, mas terei de buscar patrocinadores. Realmente preciso pensar nisso. É uma pena”.

Algumas considerações: 1 -Nem mesmo um bom desempenho durante o campeonato garante um piloto na F1. E as suspeitas de que Perez só fechou com McLaren por causa do patrocínio (além do talento, claro) ganha força.

2 – A crise econômica faz com que as empresas patrocinadoras tenham menos verba para projetos de publicidade. E isso afeta muito mais as equipes médias e pequenas do as grandes, tendo em vista que as grandes terão mais chances de melhores resultados e fornecerão maior visibilidade na mídia.

3 – O Japão, país ligadíssimo ao automobilismo, esta numa recessão econômica braba, que já perdura por mais de 10 anos. E isso vai dificultar ainda mais vida do mito.

Anúncios
Esse post foi publicado em Esporte, Esportes, formula um, Kobayashi, Notícias, Rapidinha, Rapidinhas, Sauber e marcado , , . Guardar link permanente.