Rapidinhas: Rali de Velocidade subiu no telhado?

Acabei de ler no Diário Motorsport mais uma categoria do automobilismo brasileiro que vai dando adeus. Não é nenhuma novidade, pois a categoria era organizada pela bosta da CBA (quase que eu coloquei CBF, outra bosta!).

De acordo com o Diário Motorsport, um comunicado assinado pelo presidente da Comissão Nacional de Rali, Djalma Neves, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) cancelou hoje a quarta e última rodada do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade, marcada para 6 de dezembro em Curitiba (PR). Por esse motivo, para critério de pontuação, ficaram valendo as três anteriores: Erechim (RS), Passo Fundo (RS) e Atibaia (SP).

Ainda pelo Diário,  a medida oficializou a “falência” da modalidade sob a gestão Cleyton Pinteiro, uma vez que, não obstante programar um calendário com apenas quatro rodadas, não foi capaz de cumprir nem esse diminuto programa. A alegação, segundo o informe, foi por “falta de local e condições de viabilização da última etapa“.

Rapaz, não tem muito o que falar. O automobilismo no Brasil sobrevive por aparelhos e não há uma alma sequer entre os dirigentes que faça algo que mude o panorama. A situação é bastante delicada e, pelo que eu saiba, a Fórmula Truck, as categorias de monomarcas (Mercedes e Porsche) e o Campeonato de Marcas ainda estão saudáveis, mas o resto passa por problemas. Incluindo aí a Várzea Stock Car, que talvez no ano que vem não tenha mais etapas transmitidas pela Globo, apenas na Sportv.

Outra hora falamos mais sobre a situação.

Anúncios
Esse post foi publicado em Celta, Chevrolet, Esporte, Esportes, Notícias, Rally, Rapidinha, Rapidinhas e marcado , , , . Guardar link permanente.