Volks na Amazônia: destruição

volksBom dia amigos!

Ainda bem que o blog não se chama velocidade alguma coisa. Venho apenas pingar algumas coisas para vocês, pois meu tempo esta contadinho.

Hoje eu trago para vocês uma pequena história contada por Lúcio Flávio Pinto, que escreve lá no Yahoo!. Não o conheço. Na verdade eu não sei o nome da maioria dos jornalistas ou então eu não ligo o nome a pessoa. Meus alunos estão de prova.

Mas, voltando ao que interessa, o Lúcio conta uma ótima história sobre a investida da Volks na agropecuária brasileira. A leitura é imprescindível para quem quer entender um pouco de como as coisas funcionavam na década de 60 e 70.

Abaixo tem uma parte do texto. Para ler na integra, basta clicar aqui ou no link acima.

A Volks desmatou em 1976 sem pedir licença ao instituto, que só descobriu o fato quando uma imagem feita pelo satélite Skylab identificou uma queimada, a maior até então registrada documentalmente pelo homem. Espantados pela extensão do incêndio, os cientistas da Nasa enviaram a imagem para seus colegas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de São Paulo. A fotografia do satélite engendrou escândalo de dimensões internacionais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Curiosidades, Esporte, Esportes, Pessoal, Volks, Volkswagewn, VW e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Volks na Amazônia: destruição

  1. Stefanie disse:

    Why visitors still make use of to read news papers when in this technological globe all is accessible on
    web?

    Curtir

Os comentários estão encerrados.